X

Receba nossa programação por email

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS:

Acordo entre Cosco e Vale sobre transporte marítimo de minério

18 setembro 2014

PORTOS E NAVIOS

A Vale e a China Ocean Shipping Company (Cosco), armador e transportador de granéis sólidos da China e um dos maiores operadores de granéis sólidos, firmaram nesta sexta-feira, em Pequim, acordo que contempla a cooperação estratégica entre as duas empresas no transporte marítimo de minério de ferro.

O documento foi assinado pelo diretor-presidente da Vale, Murilo Ferreira, e pelo Chairman da Cosco Bulk, Ye Weilong, e teve como testemunha o presidente do Conselho de Administração da Cosco, Ma Zehua, e o diretor do Conselho de Administração e presidente da Cosco, Li Yunpeng.

Este acordo permitirá uma cooperação estratégica entre Vale e Cosco. Quatro navios VLOCs (very large ore carrier), com capacidade de 400 mil toneladas, que atualmente pertencem e são operados pela Vale, serão transferidos para a Cosco e afretados para a Vale em contrato de longo prazo de 25 anos.

O valor da transação será informado após sua conclusão. Além disso, Vale e Cosco devem assinar um contrato de afretamento de longo prazo para transportar do Brasil o melhor minério de ferro do mundo a partir de 10 novos navios Valemax, que serão construídos pela Cosco.

O acordo é parte de um contínuo esforço da Vale para poder se concentrar no negócio de mineração. Mas a operação poderia também pavimentar caminho para negociações mais produtivas com a China, maior importadora global de minério, sobre a atracação dos Valemax nos portos chineses.

Isso é provavelmente benéfico para a Vale em termos de facilitar entradas nos portos da China, disse o analista Jayendu Krishna, da consultoria Drewry. “Claro que isso vai ajudar imensamente em termos de redução dos custos de frete”, declarou Krishna.

A proibição para a Vale atracar seus grandes navios nos portos chineses tem frustrado as tentativas da mineradora de reduzir os custos de frete e competir com rivais australianas, como BHP Billiton e Rio Tinto, que estão mais perto de China.

Armadores chineses se opuseram ao acesso para os grandes navios da Vale, dizendo que eles poderiam agravar uma oferta excedente de embarcações. Qualquer redução de custos para a Vale seria bem-vinda no momento em que os preços do minério de ferro estão na mínima de cinco anos no mercado chinês devido ao excedente de oferta.

O Valemax é o maior mineraleiro em operação no mundo, com capacidade de transporte de 400 mil toneladas. Até agora, os navios Valemax já realizaram 422 operações de atracação e desatracação em diferentes portos ao redor do mundo.

De acordo com a companhia, este tipo de navio reduz as emissões de carbono em 35% por tonelada de minério transportada em relação a um navio de cerca de 200 mil toneladas. A redução refere-se à utilização de equipamentos mais modernos que consomem menos diesel.

Participe do 2º Encontro Nacional Portos: Investimentos e Logística

Data: 14/11/2014

+ informações

Receba mais informações sobre o seminário.