X

Receba nossa programação por email

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS:

Bradesco BBI: infraestrutura vai bombar

27 agosto 2012

IG

Último dos bancões a entrar no setor de investimentos, o Bradesco BBI comemora o fato inédito de uma instituição aparecer no ranking da Anbima em primeiro lugar em três mercados: fusões e aquisições, renda fixa e renda variável.

O banco, portanto, foi o que mais soube aproveitar o boom das F&A do início do ano, provocado pela mudança na legislação do Cade, e a redução da presença de marcas globais no Brasil – como Credit Suisse, Goldman Sachs entre outras que empurradas pela crise mundial voltaram-se mais às suas aldeias.

Apesar de os negócios esfriarem no primeiro semestre, Renato Ejnisman, diretor-geral do Bradesco BBI aposta que o novo ambiente de juros em baixa provocará um “círculo virtuoso” no investment banking.

– A queda dos juros vai ser um motivador, o investidor terá que buscar mais sofisticação para manter o patamar de retorno financeiro. No mercado de private equity, embora dependa mais de capital estrangeiro, teremos aumento da presença de capital nacional.

E qual será o setor mais promissor?

– Sem dúvida o de infraestrutura, que já vinha aquecido, com as novas concessões anunciadas pelo governo abre um grande horizonte.

Aliás, o principal negócio com participação do Bradesco BBI este ano foi nesse setor: a aquisição da Comgás pela Cosan por R$ 4,7 bilhões.

Participe do Fórum de Executivos de Private Equity em Infraestrutura

Saiba como os fundos de Private Equity (FIPs) estão atentos às boas oportunidades de negócios e investindo em empresas da cadeia produtiva do setor de óleo e gás, saneamento e infraestrutura, tornando-as mais competitivas para o mercado.

Data: 31/12/1969

+ informações

Receba mais informações sobre o seminário.