X

Receba nossa programação por email

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS:

CVM orientará empresas sobre redes sociais

15 outubro 2013

BRASIL ECONÔMICO

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai orientar as empresas de capital aberto sobre o uso das redes sociais para a divulgação de informações. Segundo o presidente da autarquia, Leonardo Pereira, em breve deverá ser emitido um parecer com os esclarecimentos. Além disso, a CVM vai sugerir às companhias que considerem a internet com o veículo para divulgar fatos relevantes, hoje divulgados nos jornais impressos.

“Colocamos em audiência pública a instrução normativa 358, fizemos uma discussão sobre ela e estamos ouvindo agora as recomendações e sugestões. Provavelmente, junto coma 358, vamos fazer um parecer de orientação sobre as redes sociais, até porque elas evoluem muito rápido”, afirmou Pereira, após participar da aberturado 14º Congresso Internacional de Governança Corporativa, promovido pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), em São Paulo.

“As tecnologias estão mudando muito rápido. Hoje, a maneira como se negocia valores mobiliários é diferente. A maneira como se dá a informação é diferente. Você hoje coloca uma informação e rapidamente ela está disseminada. Então, tem os que olhar e acompanhar”, acrescentou ele.

Durante o evento, Pereira afirmou que as novas tecnologias influenciam como as informações são tratadas e distribuídas e que a inovação e a complexidade na área de produtos não irá parar. Comisso, os riscos potenciais que podem ter impacto na segurança dos mercados estão mudando e precisam ser entendidos e gerenciados, portanto é preciso haver sempre o aperfeiçoamento da governança corporativa.

Denise Pavarina, presidente da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), falou da importância da governança para o crescimento do mercado de capitais e da relevância deste setor para o financiamento de longo prazo no país, hoje ainda muito concentrado em dívida. Ela destacou que nos Estados Unidos, 47% das necessidades das empresas são financiadas pelo mercado de capitais. No Brasil, o percentual é de apenas 20%, ou seja, menos da metade.

Participe do I Seminário Certificado de Operações Estruturadas

Data: 22/11/2013

+ informações

Receba mais informações sobre o seminário.