X

Receba nossa programação por email

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS:

Obras que não decolam

23 setembro 2013

O GLOBO

A nove meses da Copa da Mundo, as obras nos aeroportos das cidades-sede dos jogos que estão sob a administração da Infraero ainda patinam. Levantamento da estatal, obtido pelo GLOBO, mostra que essas obras estão atrasadas em sete dos oito aeroportos geridos por ela. O problema maior é na ampliação dos terminais de passageiros, o que causa enorme desconforto aos usuários. No Galeão, apenas 34,1% da reforma do Terminal 1 e 36,62% da reforma do Terminal 2 foram realizados e, ainda assim, é onde os trabalhos estão mais adiantados. Em Porto Alegre, a obra de ampliação do Terminal 1, estimada em R$ 153,39 milhões, nem começou, mas a Infraero mantém o cronograma de conclusão para maio de 2014.

No caso do Galeão, a intervenção nos dois terminais está orçada em R$ 305 milhões e a previsão da Infraero é de entrega em abril de 2014. O prazo para o setor C do Termina1 1 é outubro de 2014, mas este deve ficar a cargo do novo concessionário. Atualmente, as obras do Terminal 1 estão limitadas ao setor A e consistem, basicamente, na revitalização da parte elétrica e eletrônica, incluindo ar-condicionado, e da área de telecomunicações. Há revestimentos de tubulações que ainda precisam ser colocados, soldas a serem feitas e outros detalhes inacabados. O consórcio responsável pelas obras é o Novo Galeão. A Infraero diz que, caso os serviços não sejam concluídos no prazo estipulado, pode aplicar sanções previstas em contrato (multa) e definir novo planejamento para que a obra seja finalizada dentro do cronograma.

Participe do 4ª Conferência Nacional Concessões de Aeroportos

Data: 25/10/2013

+ informações

Receba mais informações sobre o seminário.